Notícias

Atum Azul o mais valioso do mundo

ATUM-AZUL
Thunnus thynnus Linnaeus, 1758, conhecido pelos nomes comuns de atum-rabilho, atuarro ou Atum Azul do Atlantico (Atlantic bluefin tuna), é uma das oito espécies de atum pertencentes à família Scombridae, classe Actinopterygii. A espécie apresenta populações distintas nas margens leste e oeste do Oceano Atlântico e no Mediterrâneo, encontrando-se extinta no Mar Negro. Estreitamente aparentada com as espécies Thunnus maccoyii (das águas temperadas e subtropicais do Hemisfério Sul) e Thunnus orientalis (do Oceano Pacífico), é um predador de topo objecto de uma importante pescaria, razão pela qual está em perigo de extinção.

O Atum bluefin (Atum azul), está dentro dessa lista de ingredientes supervalorizados, e não é exagero dizer que ele toma conta do topo dela. Essa espécie de atum que um dia já foi renegada começou a ganhar fama a partir dos anos 70 com o crescimento do consumo por parte dos japoneses. Fama tão grande, impulsionada pela globalização do sushi e do sashimi, que a espécie “bluefin” do atum está seriamente ameaçada de extinção.

O atum azul (como chamamos no Brasil) possui um focinho pontudo, duas barbatanas dorsais, e uma barriga arredondada, local onde fica a carne mais nobre. Essa espécie de atum pode chegar a 5 metros de comprimento, e pesar até 680 kg. O “bluefin” possui uma velocidade que o coloca entre os nadadores mais rápido do mar, podendo atingir até 55km/h.

MAPA-DO-ATUM

MAPA DO ATUM – Fonte: Larrouse Gastronomique

Sua importância comercial levou à sobrepesca severa. A Comissão Internacional para a Conservação dos Tunídeos do Atlântico (ICCAT) afirmou em outubro de 2009 que no Atlântico  o estoque de atum rabilho têm diminuído drasticamente ao longo dos últimos 40 anos, em 72% no Atlântico, e em 82% no Atlântico ocidental.

A maioria dos Atuns Bluefin são capturados comercialmente por pescadores profissionais que utilizam palangres (Espinhel), redes de cerco, engrenagem variada gancho e linha, haste pesada e bobinas, e arpão. O bluefin tem sido uma das espécies de grandes animais mais importantes procurados pelos pescadores desportivos desde 1930, em particular nos Estados Unidos, mas também no Canadá, Espanha, França e Itália.

Fonte: http://www.petitgastro.com.br/atum-azul-o-maior-e-mais-valorizado-atum-mundo/ | https://en.wikipedia.org/wiki/Atlantic_bluefin_tuna | https://pt.wikipedia.org/wiki/Thunnus_thynnus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =